6ª JAC Jovem Arte Contemporânea

6ª JAC Jovem Arte Contemporânea , 1972

Curador: Walter Zanini

Exposição coletiva

Uma museologia inovadora

MAC USP

Avenida Pedro Alvares Cabral, 1301, 04094, São Paulo, SP, Brasil

Tel: +55 11 2648.0254

6ª JAC

 

O Museu de Arte Contemporâne da Universidade de São Paulo promoveu em 1972, um salão de arte sem qualquer espécie de seleção. Uma planta do espaço foi produzida dividindo-o em pequenos lotes dos mais variados formatos. Um sorteio os distribuiu entre os muitos presente com a condição de ocupa-los segundo um plano a ser elaborado e seu andamento declarado com preenchimento de fichas impressas no verso do cartaz, fazendo parte da regra trocas, compras e vendas de lotes.

Não tendo sido sorteado, recebi em doação, um lote comprado por Radha Abramo, critica de arte e curadora, de alguém que passava por lá, um curioso que tinha sido sorteado.

Minha participação consistiu em pedir documentos do ocorrido, recibo da venda, certificado de doação e autorização do diretor da casa e levar esses documentos a outros orgãos burocráticos pedindo certificações de várias espécies que, por sua vez, demandavam novos documentos tais como Atestado de Residênciatas,  Atestado de Idoneidade Moral e demais.

A isso acrescentei títulos, selos e outros elementos, muitos deles falsificados com LetraSet, para permitir o ingresso em mais um escritório burocrático. O último que consegui, mediante ligeira falsificação, foi um cartão que me nomeou Artista Profissional. 

Todos esses documentos fantasiosos foram juntados  em uma pasta de processo burocrátio, ordenados segundo a peça A Exceção e a Regra de Bertold Brecht. Tirados 10 exemplares de edição em fotocópia.

Gabriel Borba, 2019

 

PS. 50 Anos depois

Em troca de correspondência com Paulina Pardo, Historiadora da Arte, da Universidade de Estadual da California, Long Beach, USA, por ocasião da publicação de seu artgo na revista ARTMargins, ed. MIT, comentamos: 

"Paulina Pardo: Como compartilhei com você, na última mensagem, escrevi um artigo sobre o trabalho do Zanini com relação a 6 JAC que será publicado na revista ARTMargins, da editora da MIT. Este artigo tem um trecho sobre sua obra PGU 666 e a  imagem que eu quisera fosse publicada junto com o texto é da PGU 666.

... quisera também pedir-lhe a autorização de reprodução na revista.

  • Gabriel Borba: Acho ótimo, fico orgulhoso. Vou providenciar a imagem.

Não entendi bem se você compartilhou o artigo ou só a notícia.

Talvez caiba, à guisa de "esclaração", que a sequência de "falsificações" de documentos segue (+ou-) a ordem extraída de A Exceção e a Regra de Brecht. Na época, recém-graduado em  arquitetura, estava começando a trabalhar como professor de Artes Visuais no Setor de Teatro do Departamento de Cinema, Teatro e Radio-Televisão da Escola de Comunicação e Arte da Universidade de São Paulo (nome bem à brasileira: a Regra).  A novidade aí é que tive aproximação mais íntima com o teatro no sentido cenaXrealidade . Foi assim que entendi a nova curadoria do Zanini em oposição àquela de hábito: ExcessãoXRegra impondo o objetivo novo artistaXartista profissional (ou arteXmodernismo). 

Pense a respeito."

Gabriel Borba, 2024

Fotografias

Conjunto da Obra

PGU 666 e Artista Profissional